10.9.19

Natureza em perigo: Até quando?

Foto: EBC
A ocorrência cada vez mais frequente de catástrofes e de eventos climáticos, ameaçando a existência da humanidade, obriga-nos a refletir e a criar políticas de proteção ambiental, de forma a controlar o próprio clima e proteger o futuro do planeta. 

Está na hora de encarar o risco de nossa extinção. E está claro que nenhuma autoridade ou país resolverá o problema sozinho. A natureza está enviando recados. Todos estão avisados, mas ninguém se importa com o aumento de temperaturas, mudanças nos padrões climáticos, derretimento da calota polar, desgaste do solo, contaminação química de nossas terras e água, tampouco com a Amazônia em chamas e brasas, transformada em cinzas e fuligens. 

E justificar tragédias como vontade divina é tirar do homem a responsabilidade por suas escolhas. A natureza está enviando seus recados: se o sol não nascer amanhã, não é o fim do mundo, é o inicio!

Laurimar Rosa de Lima

De acordo com os dados do Programa de Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o mês de agosto de 2019 foi o que contou com o maior número de focos de incêndio na Amazônia nos últimos nove anos. Na comparação do período entre 1º de janeiro e 31 de agosto, a elevação foi de 111%. nesse contexto. O estado do Acre é um dos mais afetados.



Nenhum comentário: