30.11.22

Pequenas mágicas que brilham


A noite foi mesmo feita pra dormir
ou para acordar as estrelas
que dormem de dia na gente?

Pedro Antônio de Oliveira

3.10.22

Coração civil


Quero a utopia, quero tudo e mais
Quero a felicidade dos olhos de um pai
Quero a alegria, muita gente feliz
Quero que a justiça reine em meu país
Quero a liberdade, quero o vinho e o pão
Quero ser amizade, quero amor, prazer
Quero nossa cidade sempre ensolarada
Os meninos e o povo no poder, eu quero ver
São José da Costa Rica, coração civil
Me inspire no meu sonho de amor Brasil
Se o poeta é o que sonha o que vai ser real
Bom sonhar coisas boas que o homem faz
E esperar pelos frutos no quintal
Sem polícia, nem a milícia, nem feitiço, cadê poder?
Viva a preguiça, viva a malícia que só a gente é que sabe ter
Assim dizendo a minha utopia, eu vou levando a vida
Eu vou viver bem melhor
Doido pra ver o meu sonho teimoso um dia se realizar.

Fernando Brant / Milton Nascimento

20.9.22

Um leitor muito criativo!

Pessoal, olha que bacana! O Rafael Amado leu o livro Oreosvaldo, o Pássaro das Sombras (Editora Lê) e gravou um vídeo sensacional interpretando com bonecos um trecho das aventuras do blogueiro poeta misterioso.

Obrigado, Rafael, pelo carinho! Fiquei muito surpreso e feliz! Quanto talento! Parabéns! E os fantoches dos personagens estão incríveis. O ilustrador Maurizio Manzo também viu e amou, sabia?

Receba nosso abraço de gratidão! Muita vida, saúde e alegria pra você e toda a sua família, querido Rafa!

Pedro Antônio de Oliveira

10.9.22

Acenda e deixe brilhar


Quem tem luz...
que ilumine!
Quem tem amor...
que ame!

Tudo muda agora
com você.

Pedro Antônio de Oliveira

7.9.22

Aforismos do mano Barros

 

Tudo que não invento é falso.
Tem mais presença em mim o que me falta.
Não saio de dentro de mim nem pra pescar.
Do lugar onde estou, já fui embora.

Manoel de Barros

Fui jovem, com a sede de todos...

 

Vim, como todo mundo,
do quarto escuro da infância,
mundo de coisas e ânsias indecifráveis,
de só desejo e repulsa.
Cresci com a pressa de sempre.

(...)

Vi tudo que vi, entendi como pude.
Depois, como de direito,
endureci. Agora minha boca
não arde tanto de sede.
As minhas mãos é que coçam -
vontade de destilar
depressa, antes que esfrie,
esse caldo morno da vida.

Paulo Henriques Britto

A chuva, uma história

 

A chuva conta uma história
nas telhas, no chão de ardósia.

Fala do açude onde sonha
esse reflexo risonho.
(...)

A chuva conta este conto
que é como um sonho em que sonha
esse menino, que se ergue
de sobre a luz do reflexo.
(...)

e o envolve, e o guia, cálida
entre as ruínas da tarde.

Ruy Espinheira Filho

3.7.22

Beleza não dá preguiça!

 


A fila é uma preguiça, mas o charme da árvore, não!

Adorei conhecer a árvore da preguiça. Confira.

Pedro Antônio de Oliveira

30.6.22

Primeiros passos em direção ao paraíso

Já faz tempo que declarei meu amor pelo Nordeste. Terra linda, repleta de paisagens luminosas e vento. Eu me sinto em paz, livre e revigorado ao sentir entrando pelos poros o perfume do mar e o calor das pessoas que conheço por lá.

A cada nova viagem, lembranças e saudades ficam gravadas na minha pele como uma tatuagem no tempo da vida, na alma imortal e amadurecida, em virtude das lições que a gente aprende. 

Após esses anos de pandemia, tomei coragem, arrumei as malas e parti em direção a Jericoacoara, no Ceará.

Gravei muita coisa que vou postar aos pouquinhos no meu humilde e despretensioso canal sem identidade certa. Meus momentos, apenas isso. 

Esse episódio é o primeiro. Se puder, acompanhe. Ficarei feliz com sua presença e seu carinho. Vamos lá?

Pedro Antônio de Oliveira

O Pássaro das Sombras no Colégio Santa Marcelina SP

 
 

No dia 27 de junho, conversei com os estudantes do 5º ano do Colégio Santa Marcelina de São Paulo, capital! Que presente maravilhoso! 

As turmas fizeram perguntas sensacionais sobre a obra Oreosvaldo, o Pássaro das Sombras, da Editora Lê! Eu adorei! O livro do Pássaro das Sombras já vem sendo adotado na rede Santa Marcelina há vários anos. Que alegria! Meu agradecimento a essa instituição de ensino tão querida, bem-conceituada e repleta de alunos e profissionais dedicados e carinhosos!

Um abraço especial e cheio de gratidão para as professoras Camilla, Fabiana, Alessandra, Graça e para as assistentes das educadoras. Obrigado à coordenação pedagógica e à direção do colégio!

Eu me diverti muito com o modo descontraído e entusiasmado dos alunos. 


Pedro Antônio de Oliveira

8.6.22

Sonhos e planos

 

Ao mesmo tempo
Que tudo se encaixa em seu lugar
Vou continuar
Com os meus planos
De ter algo pra poder viver
Sem ter que sofrer

Mas insistem em jogar nosso orgulho em algum lugar
Que não tem mais como levar adiante o sonho de viver

Ao mesmo tempo
Que tudo se encaixa em seu lugar
Vou continuar
Com os meus planos
De ter algo pra poder viver
Sem ter que sofrer

Mas insistem em jogar nosso orgulho em algum lugar
Que não tem mais como levar adiante o sonho de viver

Quero viver em paz
Sonho de viver em paz

Em paz

Sonho de viver em paz

Mas não vou desanimar
Isso tudo vai ter que mudar
Onde vai parar
A verdade tem que um dia aparecer

Quero viver em paz
Sonho de viver em paz

Em paz

Sonho de viver em paz

CPM 22

Alados fragmentos


As coisas mudam no devagar depressa dos tempos

E quando nada acontece há um milagre que não estamos vendo
Eu queria sair de tudo o que eu era
Pois viver… o senhor já sabe: viver é etecetera…

Cada criatura é um rascunho a ser retocado sem cessar
Tudo o que muda a vida vem sem preparos de avisar
E a felicidade se acha é em horinhas de descuido
Pois o rio não quer chegar, só quer ser mais profundo

Vivendo, se aprende; mas o que se aprende, mais
É que de sofrer e de amar, a gente não se desfaz
E que passamos a fazer outras maiores perguntas
Porque a natureza da gente não cabe em certeza nenhuma

Guimarães Rosa

Este pequeno texto foi feito tão e somente com citações de João Guimarães Rosa, sobre os quais cometi a heresia criativa de ordená-las, mexê-las e cortá-las para que se tornassem uma peça única, mas sempre mantendo os elementos mágicos do mestre de forma perceptível. Adorei a brincadeira. 

(Fabiano Costa, do portal Medium.)

Despistar


Espera que estou me aventurando 
na busca das descobertas.

Lygia Fagundes Telles

6.2.22

Saudades luminosas

 

Em algum lugar,
impresso nos meus olhos,
vive e clareia como um sol
aquele doce e inesperado 
arrebatamento de verão.

Pedro Antônio de Oliveira

5.1.22

Neste circo ao vento


E as pessoas sofrem engraçadas,
paspalhonas, enganativas, sonhadoras,
perdidas, angelicais, tragicômicas.
Todo mundo só querendo ser feliz.
Mas quem de nós merece?

Pedro Antônio de Oliveira

GPS

Siga em frente e vire à esquerda
ou à direita,
onde bate seu coração.

Pedro Antônio de Oliveira

Amor astronauta


Daí que me levou para conhecer as estrelas
e eu já desconfiando que me tornaria alado. 

Pedro Antônio de Oliveira