15.12.18

Fonte dos desejos


Lucinha quer ser fada.
Bailar na ponta dos pés,
se empinar esguia sobre uma nuvem,
deixar o vento conduzir seus passos
para longe de tudo.

Ser fada é uma coisa tão boa.
É quase, quase ser uma bailarina,
um facho de sol
furando a copa das árvores,
uma nota musical colorindo o silêncio,
um abraço no escuro,
iluminando a solidão.

Lucinha quer ser fada
só para visitar as estrelas
onde moram seus anjos preferidos,
também a vó Candy e seus bolinhos de chuva,
também o vô Olinto e seu acordeon multialegria.

Lucinha quer ser fada e voar de noite sobre a cidade,
acordar os desejos esquecidos,
curar a saudade e remendar os corações partidos
com afeto e sonho.

Pedro Antônio de Oliveira

2 comentários:

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Antônio! Com a graça de DEUS e a sua inocência, a criança poderá ter seus sonhos realizados. Belo poema amigo. Parabéns!

Abraços, um Feliz Natal e um próspero Ano Novo para ti e para os teus.

Furtado

Pedro Antônio de Oliveira disse...

Querido Rosemildo!

Muito obrigado pelas palavras de carinho! É sempre bom reencontrá-lo aqui. Desejo a você e a sua família o que há de melhor. Um Natal maravilhoso, repleto de saúde e alegrias, e um 2019 perfeito, da cor dos seus sonhos!

Um forte abraço do amigo Pedro Antônio de Oliveira.